terça-feira, 21 de novembro de 2017

As Histórias das Estrelas


EB A LÃ e a NEVE


Título: O Rato do Campo e o Rato da Cidade
Autor: Ana Oom

O rato da cidade convidou o rato do campo para ir visitá-lo à  cidade. Passaram por muitas lojas e, à noite, foram ao baile. Aí, foram  atacados por um gato. O rato do campo concluiu que era melhor estar no campo do que na cidade.
Beatriz Raposo Santos - LN 24 

As Histórias das Estrelas...



EB do REFÚGIO

      Título: João Porcalhão
Autor: David Roberts

O João costumava ter maus hábitos: apanhava doces do chão, tirava macacos do nariz, apanhava bichinhos no jardim, lambia o cão e fazia xixi no canteiro.
Toda a gente lhe dizia “Não João, que porcalhão João”.
Ele aprendeu a não fazer algumas coisas mas, quando ninguém via, ele tirava macacos do nariz e a comia-os.

Pedro Silva - RE2 






1.      Título: A fada da cor
Autor: Diana Dias
Havia uma menina que vivia numa aldeia onde chovia todos os dias e onde tudo era cinzento.
Um dia, viu duas borboletas e foi atrás delas e encontrou o arco-íris que a transformou na fada da cor.
A sua missão era percorrer os céus e os planetas e enchê-los de cor e alegria. Certo dia, encontrou a sua aldeia, coloriu-a e encheu-a de alegria. Assim, deixou de ser triste e cinzenta...

Leonor Marques -RE2
 

1.      Título: O Ganso do charco
Autor: Caroline Jayne Church

Na quinta do Ti Jacinto havia muitos gansos e todos tinham penas e bicos brilhantes menos um. Este estava sempre na lama. Os outros gansos riam-se dele e chamavam-lhe ganso do charco. Andavam sempre muito divertidos menos no dia de lua cheia. Neste dia, havia uma raposa que os atacava a todos menos ao ganso do charco, porque, como estava com as penas negras, não o via.            
Então, o ganso do charco, num dia de lua cheia, resolveu não se sujar para salvar os outros amigos. Nesse dia, chegou a raposa e, como o ganso do charco estava branquinho, esticou a pata e a raposa rebolou lá para dentro e nunca mais ninguém a viu. A partir desse dia, os outros gansos agradeceram ao ganso do charco e nunca mais gozaram com ele.

Mariana Espinho - RE2
 
.     Título: O meu avô
Autor: Manuela Bacelar

O meu avô é meu amigo. Passa muito tempo comigo. Vai buscar-me à escola, brincamos juntos e fazemos biscoitos para depois comermos. Ele é pasteleiro e eu gosto muito do meu avô!

Salvador Sousa - RE2




Título: O Ganso do charco

Autor: Caroline Jayne Church




Era uma vez um ganso e  ninguém gostava dele porque era diferente dos outros.
Os outros gansos perceberam que, afinal, ele era muito esperto.
Por esse motivo ficaram amigos dele.

João Miguel Ascensão RE2



Título: Não quero... ir à escola
Autor: Ana Oom

Era uma vez um menino chamado Simão que acordava sempre mal disposto e nunca queria ir à escola. Mas o pai ia sempre pô-lo à escola e o Simão ficava sempre a chorar.
Numa manhã, o Simão acordou e não fez birra, estava muito quieto e o pai achou estranho e deixou-o ficar em casa com a tia. Mal o pai saiu de casa, o Simão levantou-se e fez uma festa por não ir à escola. Mas o dia foi muito aborrecido porque não tinha os amigos da escola para brincar.
No outro dia, o Simão foi para a escola e viu que perdeu um dia espetacular, os amigos aprenderam uma música nova, festejaram os anos do André e fizeram uma corrida, onde o Raul foi o vencedor. O Simão viu que, na escola, os dias são muito mais fixes do que em casa a brincar sozinho.
A partir desse dia, o Simão passou a querer ir todos os dias à escola, pois não queria perder nada do grande dia.

Bruno Santos - RE2

1.      Título: Não quero... ter um mano


A Inês era uma menina muito reguila. Ela não queria ter um irmão porque achava tudo estranho:as brincadeiras da mãe e até a avó que se tinha mudado lá para casa. Mas quando o bebé nasceu e ela o foi visitar mudou de opinião. Ficou encantada com o irmão!

Guilherme Abreu – RE2




1.      Título: Maria Pandorca
Autor: António Mota

Uma menina foi ajudada por um casal quando lhe abriu a porta de sua casa depois de ela ter batido. Começou a ajudar e ficou durante anos. Todos a tratavam por Maria Pandorca, até que, num dia de baile, a menina pediu ao filho da patroa para a levar. Ele disse que não mas ela foi sem que ninguém a reconhecesse e ele começou a apaixonar-se por ela.
Noutro dia de baile, voltou a pedir e o rapaz disse outra vez que não mas ela voltou a ir. Assim, o filho da patroa ficou cada vez mais apaixonado. Por não a encontrar acabou por adoecer e no casarão todos pensavam que iria morrer.
Até que Maria fez uma canja e colocou na tigela o anel que ele lhe tinha oferecido. Assim o rapaz descobriu que a rapariga por quem se tinha apaixonado era Maria Pandorca. Pediu-lhe desculpa por a ter tratado tão mal e, logo, a pediu em casamento. Ela aceitou, casaram, tiveram filhos e foram muito felizes.

Kyara Santos - RE2


Título: A sopa queima
Autor: Pablo Albo e André Letria

 Era uma vez uma menina chamada Maria. Ela dizia à mãe que a sopa queimava. 
Maria pediu a um rinoceronte que ia por ali, a um morcego que estava a dormir num candeeiro que a ajudassem a soprar para a sopa arrefecer, mas não conseguiram. Por fim, pediu ajuda a 360000 formigas. Elas sopraram e a sopa ficou boa, nem demasiado quente nem demasiado fria.

Gonçalo Fonseca – RE2









Título: Somos todos diferentes.
Autor: Emma Damon.

       O livro refere que todas as crianças são diferentes. Há pessoas gordas, magras, altas, baixas, morenas, loiras,…mas cada uma com as suas características especiais.

João Pedro – RE2



Titulo: Rubi, a Boneca de Trapos
Autor: Ling Cheung



Lili encontrou no baú do sótão da casa de sua avó a cabeça de uma Boneca que era a preferida de sua mãe quando tinha a mesma idade. Procurou o corpo e, depois de tanto procurar, acabou por encontrar. 
Pediu à sua mãe para coser a cabeça ao corpo e, assim, a Boneca Rubi passou a ser o seu brinquedo favorito.



Kyara Santos – RE


Título: O Mocho Míope

Um mocho era vigilante. Como não via bem, os amigos compraram-lhe uns óculos para ele desempenhar bem o trabalho.
 
Kyara Santos - RE2

 
Título: A Bela Adormecida



Era uma vez três amigas que foram a um piquenique. A Queque de Morango contou uma história e a Princesa Morango adormeceu. Depois, nasceu uma nova princesa e disseram todas as princesas:

- Venham conhecer a nova princesa, Rosa Morango. Cada uma das princesas deu-lhe um presente.

Então, uma fada má apareceu e lançou um feitiço à princesa. Depois, a outra princesa fez outro desejo. Quando a princesa Rosa Morango era mais velha picou-se num arbusto e desmaiou. As princesas encontraram-na e deitaram-na numa cama. A fada má enfeitiçou-as e ficaram todas a dormir.
Com o passar do tempo, o castelo ficou todo cheio de espinhos.
Um príncipe estava a caminhar na floresta e quando saiu a fada má lançou-lhe um feitiço para ele ficar preso. O príncipe disse:
      - Solta-me!!
E a fada má disse:
- Ok.
O príncipe foi ter com a Rosa Morango e, depois, a fada má tirou-lhe o feitiço.
Ela acordou e brincou com o seu animal de estimação.

Maria Inês - RE2


Título: O gato e o escuro
Autor: Mia Couto
 

Era uma vez um gato preto que, antes de ficar preto, tinha malhas e pintas a que chamavam Pintalgato.
O Pintalgato ficou preto por um motivo: um susto. Ele desobedeceu à mãe e passou para o lado de lá da linha do pôr do sol.
Quando passou a linha, ficou todo preto e encontrou o escuro a chorar porque não tinha ninguém que gostasse dele.
Afonso Santos - RE2
 





Título: A zebra Camila.
Autor: Marisa Nunez
Era uma vez uma zebra chamada Camila que vivia num sítio com muito vento. Um dia saiu de casa sem roupa e o vento levou-lhe as riscas. Quando se viu sem riscas começou a chorar. Chorou 7 lágrimas pelas suas riscas perdidas e pelo caminho encontrou animais e um arco-íris que lhe deram riscas.
Quando chegou a casa, já ia muito feliz e bonita.    
                      

Afonso Santos - RE2


  


Título: Anita no ballet
Autor: Gilbert Delahaye




Anita queria muito aprender a dançar. Então pediu aos pais para a inscreverem numa escola de dança. Tornou-se a melhor bailarina da sua classe, conseguindo, assim, realizar o seu sonho.
Beatriz Ferreira - RE2







Título: O Primo Basílio
Autor: Eça de Queirós
Jorge e Luísa são um jovem casal, mas Jorge tem que fazer uma viagem de trabalho. Luísa recebe a visita do seu primo Basílio, que já tinha sido seu namorado. Luísa e o primo Basílio começam a namorar às escondidas de todos, mas a criada descobre e faz chantagem com Luísa, dizendo que vai contar ao seu marido.
Com medo, Luísa faz tudo o que a criada quer: dá-lhe dinheiro, roupas e passa a fazer o seu trabalho de casa. Entretanto, Jorge volta e Luísa adoece com medo que ele descubra.
Jorge não percebe o que se passa lá em casa, até que chega uma carta de França do Primo Basílio revelando toda a história.
Mateus Silva – RE2




Título: Vogais e Consoantes de Mãos Dadas
Autor: Glória Maria Marreiros

Era uma vez uma criança muito endiabrada que, após arrumar a mochila, jantar, lavar os dentinhos, despedir-se dos papás e deitar-se, entrou num belo sonho.
Enquanto voava no seu sonho, a criança avistou do alto algo que lhe parecia serem marcianos mas, quando se aproximou, viu que eram letras que desfilavam como se de uma parada se tratasse. A criança queria conversar com as letras, mas estas apenas emitiam sons esquisitos. As letrinhas estavam tristes por não conseguirem falar e a criança, para ajudar, subiu a uma pedra e foi quando reparou que ali só estavam as consoantes, que faltavam as vogais. A criança reuniu as consoantes e as vogais e estas formaram palavras que, por sua vez, deram origem a belas canções.
As consoantes e as vogais permitem-nos escrever e falar corretamente de forma a que todos nós consigamos compreender.
Eduardo Agrelo - RE2 



Título: O menino que não gostava de ler

Autor: Susanna Tamaro

Era uma vez um menino que, mesmo com muita insistência dos pais, não gostava de ler!
A cada aniversário esperava prendas que tanto desejava, mas os seus pais apenas lhes ofereciam livros, livros e mais livros. O menino detestava e ficava muito furioso. Na escola também não apresentava bons resultados e ficava de castigo!
Com tanta tristeza, um dia, decidiu fugir de casa e encontrou um senhor cego que o ajudou a perceber o grande problema. O menino precisava de óculos, via muito mal! O senhor explicou aos pais do menino, que foram ao médico de imediato e, a partir daí, o menino passou a adorar e a devorar livros!!
Miguel Esteves - RE2




Título: Branca de Neve e os Setes Anões
Clássicos Disney

 
Num reino distante, num castelo, rainha era muito malvada e não admitia que alguém fosse mais bonita que ela própria. Diariamente, perguntava ao espelho mágico se haveria mulher mais bonita do que ela. O espelho sempre respondia que não até que, certo dia, disse que a mulher mais bela era a Branca de Neve!
A rainha ficou furiosa e mandou um caçador matar a Branca de Neve. O caçador não foi capaz e libertou-a na floresta, ajudando-a a encontrar uma pequena casinha, a dos sete anões! Branca de Neve entrou, arrumou toda a casinha e deitou-se para descansar!
Quando os sete anões regressaram e viram tudo arrumado ficaram muito felizes. Entretanto, um dia, apareceu uma bruxa má que ofereceu à Branca de Neve uma maçã envenenada, fazendo com que desmaiasse de imediato. Os sete anões, muito assustados, foram procurar o príncipe que rapidamente se apaixonou pela Branca de Neve. Ele beijou-a e ela acordou!
Casaram e foram felizes para sempre no reino encantado!
Miguel Esteves – RE2
 
 
Título: Vinte Mil Léguas Submarinas
Clássicos Disney

Um grupo de marinheiros foi surpreendido por um “monstro”. Ficaram aterrorizados e decidiram unir-se para tentarem combatê-lo.
Ao aproximarem-se, viram que se tratava de um navio a vapor! Surgiu uma grande
tempestade e o navio afundou.
Os marinheiros atiraram-se ao mar para ver bem de perto como era o dito “monstro”. Foram apanhados pelo capitão que os obrigou a entrar e disse: “Quem entra, já não sai!”
Sentiram-se prisioneiros e ficaram assustados. Tentaram perceber o que ali estava a acontecer, mas sem sucesso, pois o capitão apercebeu-se e impediu-os de qualquer pesquisa. Entretanto, foram atacados por um polvo gigante e quem salvou o capitão foi um dos marinheiros.
O capitão ficou muito grato e libertou-os disponibilizando um barco à vela para o regresso deles.
                                                                                  Miguel Esteves – RE2


 
Título: O meu avô
Autor: Manuela Bacelar

Era uma vez um menino que tinha um avô pasteleiro que o ia sempre a buscar à escola. Depois da escola iam lanchar e brincavam juntos.
A casa do avô tinha um quintal e alguns animais. Como o avô era pasteleiro fazia biscoitos e doces para o menino comer.
Então, o menino chamava os amigos e faziam uma festa.
Bruno Santos - RE2



 

Título: Dragões, Duendes e outros bichos
Autor: Carlos Campos

Era uma vez um dragão chamado Draguim que era diferente dos outros. Era cor-de-rosa, não fumava, não fazia fumo e nem cuspia fogo. Um dia, tornou-se um aliado do duende Badão para tomar conta da floresta…
João Louro – RE2




Título: O Coelhinho Branco
Autor: António Torrado

Era uma vez um coelho que foi à sua horta buscar alimentos para fazer um caldinho. Quando regressava, encontrou a sua casa fechada, estava lá dentro uma cabra que não queria sair e só dizia:
“Sou a cabra cabrês, que te salta em cima e te faz em três...”
O coelhinho muito assustado pediu ajuda a vários animais: um boi, um galo, um cão, mas todos recusaram ajudar o coelhinho a voltar para casa. Então, apareceu uma formiga que foi muito corajosa e o ajudou a tirar a cabra cabrês da sua casa.
 Guilherme Abreu – RE2





Título: Eu sei contar na quinta

Fui passear a uma quinta onde havia muitos animais. Havia nove pintainhos que, sem medo,
se vão juntando a outros animais. Aos poucos iam-se perdendo, pois distraiam-se com os outros animais. Primeiro, com os porcos, um cão e um gato e ficaram só seis. Estes seis encontram uma cabra e ficaram só cinco. Os cinco continuaram e foram encontrando mais animais e cada vez eram menos.
No fim, depois de visitarem os animais da quinta, juntaram-se novamente e ficaram todos unidos e muito amigos.
                           Guilherme Abreu – RE2





Título: Ana e Elsa e o seu novo amigo
Autor: Jéssica Julius

A Ana e a Elsa fizeram um baile no palácio para quem vivia no reino. Elas gostavam de festas muito bonitas. Todos os convidados gostavam da magia da Elsa.
Para compor a mesa foram apanhar flores de açafrão fora do castelo. Subiram às montanhas e
brincaram o dia todo com o amigo Olaf. A caminho de casa passaram pelo Entreposto Comercial e lembraram-se que ele podia ter alguma coisa especial para o baile. Trouxeram da LOJA sapatos de neve e trenós baratinhos. Não serviam para a festa mas elas trouxeram- nos na mesma. Finalmente, encontraram as flores de açafrão. O Olaf brincava com uma abelha e ao correr atrás dela ia caindo de uma ravina.
As irmãs viram uma pequena rena perdida e sozinha numa saliência do rochedo. Elas tiveram muita pena do animal e tentaram tirá-lo dali. Elsa fez magia e criou uma rampa de gelo para a rena subir… mas ela escorregava  e caía. Então, lembraram-se do trenó. Colocaram o animal no trenó e puxaram-no com uma corda. Quando chegaram ao topo da montanha ficaram muito felizes e foram  todos juntos para o palácio.
A  festa começou  com o novo amigo entre elas.

Beatriz Pinto Garcia - RE2 

Título: Heidi :O Primeiro Dia no Prado
Autor : Vários

A Heidi ouviu a cabra:
 - Mééééé… 
Ela acordou e viu o avô a tirar leite à Ursina e disse:
- Avô, posso tentar?
O avô a resmungar, disse:
- Não.
Pedro, o pastor, chega para levar a Ursina e a Branca para a montanha e a Heidi disse:
 - Avô, posso ir?
O avô pensou e disse:
- Sim, podes. Pedro, toma bem conta dela.
Pararam a metade do caminho. A Ursina e a Branca comeram um bocadinho de erva, contudo Heidi magoou-se e o Pedro ajudou-a. Ela viu um animal e perguntou:
- Que animal é este?
 O Pedro respondeu:
- É uma marmota. Vamos continuar o caminho.
 A Ursina e a Branca continuaram a comer e o Pedro ia bater-lhes quando a Heidi disse:
 - Há outra maneira. Arrancou um pedaço de ervas e deu-o ao rebanho.
- Tu até sabes umas coisas sobre animais – disse o Pedro.
Entretanto, a Ursina magoou-se e o Pedro levou-a ao colo. O avô não gostou, contudo tratou dela e a Heidi passou a noite com a Ursina.
De manhã, a Ursina já estava melhor e o avô disse:
- Vou ensinar-te a tirar leite à Branca. 
Heidi conseguiu e disse:
- Consegui!!!!
Todos contentes foram tomar o pequeno-almoço.
Maria Inês Teixeira - RE2




 
Título: Heidi : A chegada à Montanha
Autor : Vários

Era uma vez uma menina chamada Heidi que vivia com a tia na cidade. Esta arranjou um novo trabalho e Heidi foi para a montanha viver com o avô. Quando iam na viagem de comboio, Heidi encontrou um ratinho. O comboio parou na estação e a Heidi brincou com a Teresa. Ela perguntou-lhe:
 - Tu vais mesmo viver com o velho dos Alpes?
 Quando Teresa viu o rato gritou:
 - Mãe, mãe, ela tem um rato!
            O comboio chegou à estação de Dorfli, Heidi saiu e foi para a casa do avô. Enquanto ela subia a montanha, ia apanhando flores, seguia as borboletas e os pássaros. Então, ouviu uma cabrinha:
- Méeeee, méeeee.
A tia que a acompanhava disse:
            - Vamos seguir viagem Heidi.
            Heidi perguntou:
- Tia, aquela é a cabana do avô?
A tia respondeu:
- Sim é.
Heidi encontrou junto à cabana do avô um cãozinho e abraçou-o. A tia foi-se embora e prometeu que ia visitá-la. Heidi pediu:
- Tia, não te esqueças de me vir visitar…
 À noite, Heidi dormiu com as cabrinhas.

Maria Inês Teixeira - RE2